Blog

Como conseguir milhões com as melhores condições do mercado
Financiamento

Parecia ser mais um dia normal na sua empresa quando você é chamado para uma reunião. O projeto milionário que está sendo planejando faz algum tempo finalmente vai sair do papel.

Notícia boa: Depois de concluído, significa aumento do faturamento, expansão do negócio, criação de novos produtos, novas contratações….

Notícia ruim: você foi o encarregado de conseguir esse financiamento milionário. E com as melhores condições de mercado possíveis. É claro.
Não é tão fácil assim conseguir um empréstimo de milhões de reais, ainda mais com juros mais baixos e prazos maiores para quitar a dívida. Os bancos comerciais (Itaú Santander, Daycoval, Safra, etc.) normalmente oferecerão linhas facilmente captáveis.

Entretanto, provavelmente a contrapartida será que elas virão com taxas altas e condições de carência e amortização não tão interessantes. E você sabe que para esse projeto ir para frente, é necessário conseguir esses milhões de maneira que seja financeiramente sustentável para a empresa.
Esse post vai te mostrar como conseguir esse dinheiro na forma de captação de financiamento com boas condições para a empresa. Imagina o alívio de apresentar uma boa proposta para a diretoria? Você vai conseguir ajudar verdadeiramente a empresa, além de conseguir reconhecimento por essa iniciativa.

 

Como conseguir um empréstimo de milhões com as melhores condições possíveis?

 

#1 Levantar todas as informações necessárias para garimpar a melhor linha

 

Ter um projeto minimamente estruturado em mãos é o primeiro passo para conseguir um financiamento de milhões para a sua empresa.
Em linhas gerais, isso significa ter um esboço do orçamento, do cronograma-físico financeiro, da destinação do recurso, e um planejamento da projeção financeira da empresa e do projeto em específico.

No caso da projeção, vale a pena elaborá-la de modo separado e também em conjunto (projeto + empresa). Também implica em realizar uma pré-análise dos últimos balanços, visando determinar uma estimativa do rating/score de crédito da sua empresa.

 

Isso lhe dará um parâmetro para avaliar o apetite dos bancos para emprestar para sua empresa, além de dar uma ideia do limite de crédito de sua empresa junto a estas instituições financeiras, e também lhe ajudando a pegar um empréstimo com parcelas que caberão no fluxo de caixa da empresa. Com todas estas informações e planilhas em mãos, você saberá exatamente qual quantia de dinheiro será necessária e ainda qual será o aporte financeiro destinado para cada uma das etapas do projeto. Estes serão dados essenciais para prospectar qualquer financiamento – seja em bancos públicos ou não.

 

#2 Avaliar os bancos públicos e comerciais existentes, e as linhas de financiamento que cada um propõe

Você pode buscar financiamentos junto aos bancos privados ou públicos. A primeira opção te oferece dinheiro em um curto espaço de tempo em troca de juros bem mais altos, prazos menores, carência e amortização mais curtos.

Ainda as condições de empréstimo são muitas vezes inflexíveis, com uma análise de crédito mais rigorosa, entre outras questões. Naturalmente, se a empresa tem necessidade de caixa de curto prazo, a opção de utilizar bancos comerciais como Banco Fibra, Sofisa, Banco ABC, Indusval, Pine, etc., pode acabar sendo a única viável.

Já os bancos públicos, como o BNDES e a FINEP, oferecem dinheiro a baixo custo, prazos para pagamento maiores, dentre outras vantagens. Normalmente, essa é a opção mais escolhida por empresários porque economiza milhões com as taxas de juros reduzidas oferecidas pelo Governo.

Além disso, traz como vantagem indireta ter o “selo de aprovação” de um órgão de renome no projeto, o que acarreta vantagens de marketing para a imagem da empresa (Ex. Empresa apoiada pelo BNDES, projeto inovador apoiado pela FINEP etc).

Nesta etapa será necessário que você faça um estudo de qual opção de instituição financeira é mais adequada às necessidades da empresa, se o empréstimo será em bancos públicos ou privados, avaliando as vantagens e desvantagens de cada opção.

Após isso, no caso de bancos comerciais será necessário prospectar diversos bancos, visando negociar as melhores condições. Aqui uma dica é iniciar pelo seu(s) próprio(s) banco(s), no sentido de se aproveitar do relacionamento para conseguir taxas mais baixas.

Como isto nem sempre funciona, muitas vezes vale a pena o esforço de bater na porta do maior número de bancos possíveis, visando obter as melhores condições em termos de taxas mais baixas e maiores prazos.

No caso dos bancos públicos, a lógica é a mesma. Entretanto, neste caso a grande quantidade não é o número de bancos, pois são poucas as agências (basicamente BNDES, FINEP e seu banco estadual de fomento), mas o número de linhas de financiamentos é vasto, cada qual com a sua finalidade específica, e com sua própria taxa de juros e prazos.

Em todos os casos, quando estamos falando de empréstimos na casa de milhões, qualquer 1% de redução de taxa de juros é significativo, e pode significar dezenas de milhares de reais no longo prazo. Assim, esta variação, por pequena que seja, pode justificar todo o trabalho em termos de economia gerada.

 

#3 Analisar se o projeto encaixa na linha escolhida

 

Em se tratando especialmente de bancos públicos, as linhas de financiamento possuem muitas especificidades. Algumas estão destinadas a determinados modelos de negócios ou ainda são exclusivas para uma função específica (ex. desenvolvimento de novas tecnologias).

Dependendo do que seu projeto abrange, existe uma linha específica destinada para ele. Assim, é importante adequar o pleito à linha mais indicada dado as características da destinação do recurso.

Isso irá facilitar muito a aprovação, além de evitar reprovações indevidas e muitas idas e vindas no projeto, bem como melhorará as condições do empréstimo.
Por isso, analise os materiais disponíveis com calma. As páginas dos bancos públicos estão melhorando com o passar dos anos e hoje em dia, é bem mais fácil de conseguir os detalhes de cada uma das linhas existentes no próprio site das agências.

 

#4 Levantar ou elaborar a documentação

 

Definindo o banco e a linha com cuidado para não se prejudicar na escolha errada, é hora de levantar e elaborar a documentação. No caso dos bancos privados, geralmente não há a necessidade de apresentar um plano de negócios, o que torna a operação um pouco mais simples.

Entretanto, ainda será necessário levantar toda a documentação jurídica, fiscal e financeira da empresa e dos sócios, e demais documentação que o banco solicitar.

Nesta etapa é comum realizar as projeções financeiras, e as vezes até realizar as reuniões presenciais com o banco para explicar o projeto e os detalhes sobre a empresa e seus demonstrativos financeiros.

No caso dos bancos públicos, a dica é caprichar no plano de negócio e nas projeções financeiras, pois elas são fundamentais para a aprovação do mérito técnico e financeiro do projeto.

Esses são os quatro primeiros passos para conseguir um financiamento de milhões. Com um projeto estruturado em mãos, é possível avaliar as instituições financeiras que possam emprestar o recurso necessário para viabilizar o projeto.

Depois é importante confirmar nas páginas de cada uma das linhas qual é a melhor para seu empreendimento. Por último, não se esqueça de pensar e definir as garantias da operação, pois elas são fundamentais no processo de financiamento.
Agora, uma pergunta importante é: você terá tempo para seguir esses três passos? Todo esse processo consumirá parte significativa do seu tempo, ou do tempo da sua equipe.

 

Se por acaso, você não tiver esse espaço disponível na sua agenda, procure orientação de profissionais. Nós da idr sempre estamos abertos para ajudá-lo. Entre em contato!

Veja também

Financiamento

Como escapar da crise? Estamos praticamente no terceiro ano de recessão econômica do Brasil. E isso para muitas empresas se traduz em redução de faturamento e menor entrada de dinheiro.

Financiamento

Parecia ser mais um dia normal na sua empresa quando você é chamado para uma reunião. O projeto milionário que está sendo planejando faz algum tempo finalmente vai sair do papel. A notícia boa: depois de concluído, significa aumento do faturamento, expansão do negócio, criação de novos produtos, novas contratações....

Financiamento

Não importa necessariamente o tamanho da empresa. Assumir novos compromisso e enfrentar novos desafios faz parte do cotidiano de quem está à frente de uma empresa. Mas qual a melhor opção? Crescer com recursos próprios ou linhas de financiamento?

Fale com um consultor
Deixe seu telefone e ligaremos em breve