Blog

BNDES lança nova rodada do fundo de investimentos Criatec
M&A
Logo fundo criatec

O BNDES lançou nova rodada (terceira) do Criatec – um fundo de investimento com foco em empresas inovadoras em estágios iniciais com receita de até 12 milhões. O objetivo do fundo será a aquisição de participações em pequenas empresas como forma de estimular: a capitalização, acelerar o crescimento, implementar boas técnicas de gestão e ainda aprimorar a governança corporativa destas empresas, fortalecendo-as e tornando-as mais competitivas.

Esse é uma dos maiores fundos do país de apoio ao empreendedorismo e à inovação em pequenas empresas, contando com um orçamento que totaliza 200 milhões de reais. O Criatec será gerenciado pelo fundo de investimentos privado Inseed. Se você acredita que a sua empresa possui uma tecnologia inovadora ou que chegou o momento ideal para o fortalecimento da sua proposta de valor, esse post é para você.

 

Por que receber um aporte de capital do BNDES?

 

Receber uma rodada de investimento de qualquer fundo geralmente é um caminho adotado por pequenas empresas que querem acelerar o seu crescimento e ampliar a sua participação no seu mercado. Para empresas de tecnologia escaláveis, pode muitas vezes ser a única opção ou mesmo o grande salto necessário para que a empresa se consolide como um player importante em sua área de atuação.

Neste ponto, muitas empresas se questionam se o melhor caminho a seguir é continuar crescendo com esforço próprio, conseguir um financiamento ou receber um aporte de um fundo de investimento. Se esta é a sua dúvida, leia nosso post sobre o tema.

Outro receio comum dos empresários é porque receber um aporte do BNDES em específico. Quais a vantagens do BNDES em relação a outros fundos?  Primeiramente, destacamos a vantagem de ter o famoso “selo BNDES” como apoiador da sua empresa. Para o mercado, isto significa que um órgão criterioso e idôneo como o BNDES analisou a sua empresa, validou-a em seu crivo técnico e ainda acreditou e apostou no seu negócio. Isso é um grande marketing para a imagem da sua empresa, que passará a mostrar uma imagem de credibilidade e inovação para o mercado, sendo um atestado para os diferenciais competitivos da sua tecnologia.

Além disso, ter o BNDES (governo) como sócio abre portas não só para a obtenção de recursos futuros (crédito) de bancos e agências governamentais, como o próprio BNDES ou FINEP, mas também pode ser uma “mão na roda” para resolver outros imbróglios com órgãos do governo, como a obtenção de licenças, por exemplo. Isso pode quebrar um bom galho no longo prazo para os desafios que qualquer empresa enfrenta.

Ademais, receber o BNDES como investidor é uma excelente opção para quem está procurando não apenas um sócio investidor, que acrescente capital financeiro, como também um que demande que a empresa aprimore sua estratégia, a governança e gestão. Deste modo, o Criatec 3 se mostra uma oportunidade palpável em meio a crise econômica que estamos enfrentando.

Claro que receber investimento de outros fundos, principalmente aqueles que estão alinhados estrategicamente com o seu negócio também é uma boa opção que deve ser avaliada e comparada com a opção do Criatec.

 

Para receber o aporte do BNDES é essencial que sua empresa atenda os requisitos mínimos para entrar no programa. Veja quais são:

 

Minha empresa atende aos critérios do programa Criatec 3?

 

O Criatec 3 é voltado para empresas estabelecidas no Brasil e que apresentem tecnologias consideradas realmente inovadoras que tenham o potencial de gerar receita para o País.  Ou seja, aquelas que oferecem soluções escaláveis para problemas muito relevantes em diversos setores. Destacam-se as seguintes áreas: Tecnologia da Informação e da Comunicação, Biotecnologia, Agronegócio, Novos Materiais e Nanotecnologia. Lembrando que esses são setores prioritários, mas não são critérios excludentes. Outras áreas também serão avaliadas.

O fundo de investimento terá um ciclo de funcionamento de 10 anos. Ao longo dos quatro primeiros, a gestora do fundo do Criatec 3 (Inseed Investimentos) fará os aportes financeiros e depois, continuará a fase de aceleramento da empresa nos outros seis anos. As cotas do fundo variam de 1.5 milhão a 10 milhões por empresa. Se você realmente acredita que sua empresa apresenta uma tecnologia inovadora que traga riqueza a desenvolvimento para o País, não hesite em entrar em contato conosco.

 

A idr consultoria tem toda a expertise para auxiliá-lo na captura de um aporte do BNDES, outros fundos de investimentos, ou mesmo da obtenção de um empréstimo que possa auxiliar a alavancar o seu negócio. Que tal manda um whatsapp (011 9 4700 – 0004) para nós? 

Veja também

BNDES

Se você trabalha ou tem uma empresa de software, com certeza, sente na pele a pressão para evoluir o seu produto. Este post te dará dicas sobre as linhas e programas de financiamento existentes para TI

Capa do guia - fundos garantidores
Financiamento

Se você for pequena ou média empresa, a melhor opção para complementar uma garantia para um processo de financiamento é utilizar um fundo garantidor. Saiba tudo sobre eles e como funcionam aqui!

Lousa com desenhos de inovação e dinheiro - representa finananciamento para inovação
Inovacred e MPME

Qual o melhor para sua empresa: Inovacred ou BNDES MPME? Este é o último post no qual discutimos comparativamente as duas principais linhas de inovação para pequenas e médias empresas existentes no país.

Fale com um consultor
Deixe seu telefone e ligaremos em breve